Planeta saudável

Entendemos que temos a responsabilidade – e a oportunidade – de assumir um papel ativo e de melhorar o nosso impacto nas pessoas e no planeta. Ao longo dos últimos anos, temos vindo a conseguir importantes progressos, tendo alcançado o nosso objetivo de reduzir a zero os resíduos enviados para aterros a partir das nossas instalações. Também estamos a reduzir as nossas emissões diretas de gases com efeito de estufa (GEE) através das energias renováveis e da eficiência energética, ao mesmo tempo que damos passos importantes para reduzir o desperdício alimentar e de outros produtos em todas as nossas 126 instalações de produção espalhadas pelo mundo.

Mesmo continuando a melhorar o impacto ambiental das nossas operações diretas, temos consciência de que a maior parte do nosso impacto no planeta advém da nossa cadeia de abastecimento alargada. Por exemplo, cerca de três quartos das nossas emissões de GEE provêm da reafetação de solos e das práticas agrícolas associadas ao cultivo dos ingredientes de que precisamos para fabricar os nossos produtos. Os motores que impulsionam o negócio global – as nossas cadeias de abastecimento – estão avariados e estamos a trabalhar no sentido de os transformar.
 
Após uma revisão minuciosa da utilização de recursos na nossa cadeia de valor completa (das quintas até às mesas das famílias, passando pelas fábricas), agora compreendemos melhor o nosso impacto no planeta, especificamente de que forma o nosso negócio afeta questões como as alterações climáticas, a escassez de água e a utilização dos solos. Temos um plano para enfrentar estes problemas, tanto a nível interno como através da participação em programas como o Champions 12.3, que visa acelerar o progresso rumo à consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.
 
A ciência é clara e por isso definimos metas ambiciosas em matéria de combate às alterações climáticas, gestão de solos e gestão responsável da água, para ajudar a atingir a nossa visão de um planeta saudável e pessoas saudáveis. Estamos a trabalhar para enfrentar estes desafios nas cadeias de abastecimento de matérias-primas essenciais – cacau, arroz e menta (aquelas de que falamos mais) e ainda óleo de palma, carne de vaca, celulose e papel, soja e laticínios – em todo o mundo.

Healthy Planet - 2f_0

Combate às alterações climáticas

A emissão de gases com efeito de estufa (GEE) por parte da humanidade alterou a composição da nossa atmosfera e, em todo o mundo, as pessoas estão a começar a sentir os seus efeitos, que se manifestam num aumento das temperaturas médias e extremas, em alterações dos padrões de pluviosidade e no aparecimento de tempestades mais violentas e menos previsíveis.

A ciência sugere que, para evitar consequências mais desastrosas, temos de limitar o aquecimento global de forma a ser inferior ao limite de 2 graus Celsius estipulado no Acordo de Paris relativo às alterações climáticas. Para nos ajudar a fazer a nossa parte, estabelecemos o objetivo de reduzir o total de emissões de GEE em toda a nossa cadeia de valor em 27% até 2025 e em 67% até 2050 (em relação aos níveis de 2015).

Healthy Planet - 3a

Gestão responsável da água

A escassez de água afeta 40% da população mundial e esta percentagem continuará a subir com o aumento contínuo da população. A agricultura é a atividade que mais água consome, pelo que, para gerirmos este recurso crítico de forma sustentável, temos de nos concentrar nos produtos cultivados que circulam nas nossas cadeias de abastecimento, no método de cultivo e também no local em que são cultivados.

Mars_Land Use_IMG_8088_0

Utilização dos solos

Dependemos de agricultores de todo o mundo para obtermos diariamente matérias-primas como o arroz, o cacau e a baunilha. Ao longo de centenas de anos, as inovações na agricultura ajudaram a aumentar a produtividade dos agricultores e a alimentar a crescente população do planeta, mas, ao mesmo tempo, esses avanços criaram novos desafios para a agricultura, incluindo a degradação da qualidade do solo, o escoamento de fertilizantes e pesticidas e os efeitos das alterações climáticas.

Estes desafios exigem medidas com o objetivo de preservar os terrenos para poderem ser cultivados no futuro e preservar a biodiversidade, os habitats e os recursos naturais. 

Transparência e medição

Continuamos a desenvolver políticas, posições e planos de ação para ajudar a concretizar os nossos objetivos de sustentabilidade em todos os aspetos, desde a utilização de energias renováveis à desflorestação e ao consumo de água.

Worker documenting recycled packaging

Embalagens sustentáveis

As embalagens são uma parte essencial de todos os produtos da Mars, uma vez que preservam a segurança dos produtos no transporte e a frescura que distingue as nossas marcas. Na Mars compreendemos a importância das embalagens e é por isso que planeamos utilizar embalagens 100% recicláveis até 2025.

Para alcançar o nosso objetivo, vamos alterar muito mais do que apenas a embalagem física. A Mars vai incentivar os consumidores a eliminarem as embalagens de forma responsável. Adicionalmente, vamos trabalhar no sentido de alterar a infraestrutura de reciclagem do plástico com o desenvolvimento de uma unidade de separação de plástico que vai permitir a reciclagem adequada de mais de 90% do plástico usado.