Eyebrow
Por Grant Reid, CEO/Office of The President Mars, Incorporated
Heading
Estamos a intervir porque a sociedade conta connosco
Subheading
Tomar medidas em relação à sustentabilidade
Body

Grant Reid, CEO/Office of the President Mars, Incorporated

É mais importante do que nunca que aconteçam ações e parcerias significativas entre empresas, governos e ONG. A sociedade conta com aqueles que têm responsabilidade de liderança para tomarem medidas sobre as grandes questões enfrentadas pela nossa comunidade global, incluindo as alterações climáticas, a pobreza, a obesidade, a escassez de água e os danos nos ecossistemas do mundo. 

Quando a Mars lançou o plano Sustainable in a Generation em 2017, alocámos mil milhões de dólares para acelerar a nossa capacidade de atingir metas ambiciosas de sustentabilidade. O objetivo deste plano é fazermos a nossa parte para alcançar os nossos objetivos de sustentabilidade e criar formas inovadoras de fazer negócios. Desta forma, garantimos o nosso futuro para as próximas gerações.

Tal como o nome do plano sugere, não será uma solução rápida, e cumprir os nossos objetivos não será fácil. Mas o nosso compromisso relativamente a tomarmos medidas e comunicarmos o nosso progresso de forma transparente é inabalável. No centro deste plano, está uma transformação fundamental que expande o nosso foco de sustentabilidade para além das nossas operações até às cadeias de abastecimento globais que atuam como motor de todos os negócios. 
 

Acreditamos que esse motor está avariado. Estas cadeias de abastecimento globais não estão a fornecer oportunidades universais para manter um nível de vida decente e muitas são vulneráveis aos riscos em matéria de direitos humanos. Embora muitas empresas, como a Mars, estejam a trabalhar para enfrentar estes desafios há anos, o progresso atual não é suficiente. É óbvio que temos de reinventar a forma como as matérias-primas são obtidas para proteger os nossos recursos naturais e permitir que as gerações futuras de agricultores prosperem. 

A obtenção responsável e sustentável de matérias primas é fundamental para as nossas ambições de sustentabilidade e, honestamente, é também a área onde podemos fazer a maior contribuição para melhorar a sustentabilidade ambiental e social. Para esse fim, alargámos as competências do nosso Chief Sustainability Officer, Barry Parkin, no sentido de incluir a supervisão de compras e sustentabilidade. Criar uma ligação significativa entre estas estratégias permite-nos levar a sustentabilidade ao núcleo do nosso negócio comercial: a compra dos materiais para fabricar os nossos produtos. 

Após uma avaliação exaustiva da “pegada” da nossa cadeia de abastecimento, demos prioridade ao trabalho em 10 matérias-primas que representam a maioria dos nossos impactos ambientais e sociais: arroz, peixe, carne, soja, óleo de palma, celulose e papel, cacau, menta, laticínios e cana de açúcar. 

Passámos o ano anterior a desenvolver novas estratégias de obtenção para cada matéria-prima: um modelo em que eliminamos camadas entre nós e os agricultores ou a cooperativa de agricultores que fornece os nossos ingredientes e em que estabelecemos relações de longo prazo com esses fornecedores com base na sua capacidade de fornecer ingredientes de qualidade e de origem sustentável, a um bom preço. 

O nosso trabalho inicial com o arroz basmati é um bom exemplo. Fizemos parceria com mais de 600 agricultores e cooperativas de agricultores no Paquistão para dar vida a este novo modelo de compra. O resultado foi uma redução de 30% na utilização de água, um aumento de 30% nos rendimentos dos agricultores e uma redução de 30% nos custos para o nosso negócio. Estamos a reinvestir metade dessas poupanças em trabalho no terreno com esses agricultores, em aspetos como a promoção de boas práticas agrícolas. É exatamente o tipo de situação benéfica para todos de que estamos à procura e que acreditamos que terá de ser o resultado de futuras estratégias de aquisição. 

Outro exemplo é o nosso trabalho com o Livelihoods Fund for Family Farming, que fundámos em conjunto com a Danone e outras empresas em 2015. Este fundo está a investir 120 milhões de euros no desenvolvimento de projetos agrícolas sustentáveis que melhorem os rendimentos de 200 000 pequenos agricultores, ao mesmo tempo que ajuda a combater problemas de segurança alimentar e a restaurar os ecossistemas. 

Em Madagáscar, por exemplo, temos trabalhado com produtores de baunilha durante o último ano com vista a aumentar os rendimentos dos agricultores e incentivar práticas de cultivo sustentável, firmando compromissos de longo prazo para comprar a baunilha resultante.   

No primeiro ano do nosso plano Sustainable in a Generation, fizemos avanços significativos em algumas áreas, como as energias renováveis nas nossas operações, e reunimos algumas ideias importantes, que estão a começar a impulsionar melhorias nas nossas cadeias de abastecimento. 

Sabemos que será necessário algum tempo para observarmos os resultados substanciais com que nos comprometemos, mas tal não se pode traduzir numa falta de urgência. Estamos orgulhosos por participar na New York for United Nations General Assembly and Climate Week e estamos comprometidos em fazer a nossa parte para criar um futuro melhor, transformando a forma como fazemos negócios atualmente. 

#GenerationForChange 

Ficheiro de vídeo
Mais da Mars